AMIGOS DO BLOG

Visitantes

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Para viajar antes de sair de casa

   Como ainda não havia transferido as fotos da máquina para o computador, usei fotos comerciais para ilustrar o relato sobre o The Brando.

   Enfim, agora, algumas das minhas...











quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Taha'a, a ilha da baunilha e do mais polinésio hotel do Tahiti, o Le Taha'a
























     Após duas noites no InterContinental Moorea, precedidas por outras duas no The Brando, partimos para a ilha da Taha'a, vizinha de Raiatea e ambas muito próximas a Bora Bora, por outras duas noites.


     Já havíamos passado por Taha'a em 2013, com o navio Paul Gauguin (que possui um motu, pequena ilha privada onde os navegantes podem passar o dia) e em 2010, em escala, a caminho de Bora Bora.


   Sempre tive curiosidade em conhecer o Le Taha'a. Muitos dos meus leitores estiveram na ilha e no hotel e escreveram contanto maravilhas (tem bastante informação nas postagens mais antigas do blog). Então eu, que ando sendo chamada de nativa, tinha que ir lá ver!


     O Le Taha'a tem suas peculiaridades. É um hotel relativamente pequeno. Ao todo são 45 bangalôs. A localização é estratégica: tem bangalôs sobre a água com vista para o pôr do sol, outros para ilha de Bora Bora, bem como alguns bangalôs na areia. Os proprietários são locais e é o único da Polinésia Francesa que faz parte da Relais e Chateaux.


     O acesso do aeroporto de Raiatea ao hotel leva, em média, 40 minutos de barco. Soube que tentaram construir um aeroporto na ilha mas, os locais se opuseram. Ainda bem. Raiatea é logo ali.


     Nosso bangalô tinha vista para a ilha de Bora Bora. Um espetáculo. Mas o que eu gostei, mesmo, foi o estilo, não só do bangalô, mas do hotel em geral, pois é fiel à cultura local. Os gigantes de Bora Bora construiram hoteis mais internacionais. Esse não! Além disso, 90% dos funcionários são polinésios, e vou contar a vocês que são tão receptivos e cordiais como nós, brasileiros.


     Há três restaurantes no Le Taha'a: um onde são servidos o café e o jantar, outro apenas para jantar (mais requintado) e outro, ao lado da piscina, para o almoço. Meu preferido é o primeiro, que parece uma casa na árvore. Comida regional e internacional, tudo sempre muito gostoso.


     Pertinho da piscina está localizado o jardim de corais mais lindo de toda a Polinésia Francesa. E os hóspedes podem ir até lá nadando ou caminhando. Corais coloridos incontáveis e uma infinidade de peixes, de variados tamanhos e cores, além de moréias e filhotes de tubarão galha preta. Tem que levar câmera subaquática!!!

     
   Todo esse cuidado para manter a tradição polinésia, o atendimento extremamente cordial, aliados ao lugar de águas mornas e cristalinas, me trouxeram encantamento.


     Nota 10 ao gerente geral, Julien, que costuma acompanhar os hóspedes, na chegada, até o bangalô e é extremamente simpático e prestativo. Quando contei sobre o blog, percebi o interesse em saber como é nossa visão sobre o Tahiti e soube, também, que ele já esteve por aqui e gostou muito.


     Também preciso falar da Kahina, uma jovem de Bordeaux que auxilia Julien, e que tirou umas horinhas para me mostrar todos os bangalôs do hotel (sempre quero ver!), o SPA e os cantinhos mimosos do Le Taha'a.


     Falando em pessoas, por acaso encontrei a Simone e o Leonardo por lá, casal muito gentil de SP que viajou com as minhas dicas. Foi bem legal! Meus vizinhos de bangalô, inclusive.


     Aos que viajam ao Tahiti via Chile (voo semanal), sugiro, como alternativa, uma noite (obrigatória) em Papeete, duas em Taha'a (em vez de Moorea) e quatro em Bora Bora.


     O Le Taha'a traduz bem a magia do Tahiti, além de estar em uma das mais belas ilhas do pacífico. Totalmente aprovado!!!


Ps.1: todas as fotos são minhas!

Ps.2: próxima postagem sobre o passeio privado em Taha'a, de jipe e barco, com direito a almoço em motu e mergulho com arraias, tubarões.











sábado, 6 de dezembro de 2014

Começando pelo extraordinário!



















    Essa foi a nossa quarta viagem ao Tahiti. Me considero privilegiada por ter a oportunidade de rodar o mundo, já que viajar é uma das coisas que mais me satisfazem e, mais ainda, por poder voltar aos meus lugares preferidos. Ah, o Tahiti!!!

    É unânime: não tem como não amar o Tahiti! E se eu tivesse que defini-lo em uma única palavra, seria `mágico`. 

    Fiquei sabendo da construção do The Brando há algum tempo e, desde então, ele povoava meus sonhos. Sabia que seria algo muito diferente e muito especial.

   Chegar no The Brando é sinônimo de perder o fôlego! Lá de cima, no pequeno avião de oito lugares que leva os hóspedes de Papeete a Tetiaroa, já dá para sentir o que espera lá embaixo.

    Devo contar a vocês que, antes de partir, os hóspedes aguardam em um lounge privado no aeroporto, com todos os mimos que um hotel 6 estrelas oferece.

    Essa sensação eu já conhecia! E pensei em muitas das minhas amigas do blog, que disseram a mesmíssima coisa: quando você chega, fica meio atordoado. Não sabe se começa a fotografar, ou se entra no mar, se cai na piscina do bangalô, se vai dar uma volta de bicicleta, tomar sol, se pede bebidas, se sai de canoa, enfim... Vai um tempinho até curar o tilt! É muita beleza para dois olhos, apenas.

    Nem preciso falar que o atendimento e o serviço são fantásticos. Quando você volta de um passeio, quando sai do mar ou da piscina, em meio segundo chega alguém para te servir espetinho de frutas, água e uma toalha úmida para o rosto e, claro, saber que drink quer experimentar. Detalhe, a melhor Piña Colada da minha vida foi feita no The Brando. 

    Porém, se estiver no seu bangalô, não vai aparecer ninguém, ao menos que você ligue e requisite atendimento. Nota dez em privacidade.

    Pois bem, o The Brando é um resort de luxo,  exclusivíssimo - o preço não é nada camarada - em um atol composto por uma dúzia de pequenas ilhas e ao redor de uma lagoa inacreditavelmente linda, isso a 30 quilômetros de Papeete, a capital do Tahiti.

    Aos que não sabem, Marlon Brando adquiriu esse atol há muitos anos e sonhava construir em ecoresort. Dito e feito! Bem, ele já passou para outro andar, mas Richard Bailey, um empresário visionário deu sequência ao sonho de Marlon. Assim, a energia solar é vastamente usada, bem como o óleo de coco, e o sistema de ar condicionado vem da água gelada do fundo mar (o InterContinental Thalasso possui essa tecnologia desde sua inauguração e Marlon Brando foi quem idealizou). Tecnologia sustentável. Impressionante!

    O The Brando é um hotel exclusivo, sem ser pretensioso. Finamente decorado, mas sempre mantendo a rusticidade de uma ilha perdida no meio do pacífico (será que é possível?). São 35 vilas à beira-mar (30 com um quarto, quatro com dois e uma com três - sendo 13 na Mermaid Bay e 22 Turttle Beach) que incluem uma sala de estar e uma sala de mídia, e apresentam uma pequena piscina e área de praia privada.

    Adorei o Bob's Bar (com dois andares e um pôr do sol de cair o queixo!), bem como o restaurante Les Moutines. Não só pela qualidade da comida, mas pelo ambiente e decoração.

    Tudo é incluído na diária. Refeições, bebidas (algumas são cobradas), room service 24 horas, passeios e tratamentos de SPA. Há heliporto, academia e quadra de tênis (com funcionários à disposição para jogar).

    Por falar em SPA, o Varua é espetacular. Além da vista para a lagoa do lírio - com muita Vitória Régia-  tem tratamentos holísticos inspirados pelas tradições polinésias aliadas às técnicas modernas. 

    Se eu acho caro? Sim. Em especial porque o euro está nas alturas e porque a estadia mínima é de três noites. Se acho que vale a pena? Certamente! É uma experiência memorável e inesquecível!

    Quer mais informações e conhecer esse lugar por menos? Me escreve! 

    Em breve mais fotos.

    

domingo, 30 de novembro de 2014

Muitas novidades...

Exibindo foto 1.JPG


Estimados leitores, 

Acabo de chegar do Tahiti, depois de doze noites (maravilhosas) por lá.

Tive a oportunidade de conhecer o The Brando, em Tetiaroa, único 6 estrelas da Polinésia Francesa, o Le Taha'a, em Taha'a, único da rede Relais and Chateaux, bem como revisitar o InterContinental Moorea e o Thalasso, além do St. Regis e Four Seasons, estes três últimos em Bora Bora.

Repeti alguns passeios e fiz alguns diferentes.

Assim que ajeitar meu fuso (estamos 8 horas à frente do Tahiti) e colocar o trabalho em dia, vou iniciar o relato dessa viagem esplêndida e dividir com vocês minhas impressões mais recentes.

Beijos, 

Andressa

Exibindo foto.JPG

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

É por isso que vale a pena...

Ana, 

Muito obrigada pela delicadeza e carinho mas, mais ainda, por fazer tudo valer a pena!

Beijos, 

Andressa









Querida Andressa, 

Acabei de chegar de viagem e ainda não tive tempo de organizar as fotos e muito menos minha vida, mas passei por aqui para te agradecer muito, muito, mas muito mesmo por toda a ajuda, pelo teu tempo, paciência​ e educação. Sem você minha viagem custaria 20% mais caro e não teria sido tão especial.

Se no mundo tivesse mais gente assim, tudo seria diferente. 

Li algumas vezes nos vários relatos mais antigos pessoas te chamarem de anjo. Não tenho dúvida que você seja dessa legião, Andressa. Além de linda por fora (amo suas fotos no IG), que coração gigante e belo você tem!

Vou seguir teu exemplo e aderir a esta corrente do bem (vide relato da Fernanda). Sejamos nós as mantenedoras da corrente do bem, como disse você, acertadamente!

Ainda não tive a oportunidade de te conhecer pessoalmente mas já me sinto sua amiga. Gostaria muito de recebê-la um dia, aqui no Rio, e poder retribuir de alguma forma, toda a ajuda que me prestou.

Em breve mandarei detalhes dos meus dias no Tahiti e algumas fotos para ilustrar. 

Beijos, Deus te abençõe e conserve sempre essa bondade. Tenho certeza que a vida te dará tudo em triplo.

Ana 


terça-feira, 23 de setembro de 2014

Tahiti, por Karla e Léo

Querido casal, 

ADOREI ler os detalhes e as percepções de vocês sobre a Polinésia Francesa. E QUE FOTOS, UAU!!!

Acertada a escolha em ir à Rangiroa. Depois de Bora Bora, é a minha preferida.

Espero que possam voltar em breve. 

Muito obrigada por compartilhar a experiência de maneira detalhada.

Beijos e felicidades a vocês.

Andressa




Olá Andressa, tudo bem?

Mais uma vez queremos agradecer todo o seu apoio e auxílio na montagem da nossa viagem ao "paraíso". Sua disponibilidade, associada às maravilhosas dicas, tornou, com certeza, muito melhor a nossa experiência. Nossos sinceros agradecimentos.

Nós chegamos ao Tahiti vindos da Austrália e a proximidade entre os dois fez valer muito à pena conciliar os dois lugares.

Chegamos à noite em Pappete e a recepção já nos dava mostra que estávamos num lugar mágico, bem parecido com o que se vê na antiga série "A Ilha da Fantasia". Ficamos no Intercontinental, num quarto lindo, com vista para uma prainha artificial e logo depois o mar, graças ao upgrade automático do cartão Ambassador, recomendado pela Andressa e que vale muito à pena. Não tivemos tempo de aproveitar muito este hotel, tomamos café no dia seguinte e fomos para Bora Bora. Primeiro ficamos no Le Moana e achamos tão lindo que pensamos o que poderia ser melhor que ele. Nosso bangalô sobre as águas era muito espaçoso e bonito. Como sabíamos que o Thalasso era melhor, tentamos concentrar nossos passeios enquanto estávamos hospedados no Le Moana. No primeiro dia já fizemos o passeio de Jet Ski, no dia seguinte fizemos o passeio de dia inteiro que inclui nadar com arraias e tubarões e almoço no Motu - muito bom - e no dia seguinte, em que mudaríamos de hotel, agendamos nosso mergulho para de manhã e de lá já nos deixaram no Thalasso, as malas foram encaminhadas pelo hotel. Gostamos muito do restaurante do Le Moana, para quem está com meia pensão, tem direito ao jantar de três etapas. Alguns pratos não estão incluídos, mas são poucos.

Para quem vai mergulhar, importante saber algo que só descobrimos lá: Em Bora Bora existe um lugar específico para se mergulhar com arraia manta. Meu marido tinha muita vontade de ver, mas só ficamos sabendo disso depois, quando, na mudança de barco para ir ao Thalasso, conhecemos um brasileiro que tinha visto inúmeras e ao entrarmos no Thalasso (onde há uma espécie de filial da operadora de mergulho) vimos que havia este lugar. Tentamos agendar outro mergulho para este lugar, mas não conseguimos, então, quem for mergulhar e quiser ter esta experiência, é bom agendar antes. 

O Thalasso é um hotel fantástico. O bangalô que ficamos é impressionante de tão lindo. Neste hotel é melhor não marcar tantas atividades, porque tem muita coisa boa para fazer.

De lá fomos para Rangiroa, ficamos no Kiaroa num bangalô de praia com jacuzzi, uma delícia. Gostamos demais do restaurante de lá. A comida é deliciosa e os mergulhos são muito bons.

Em Rangiroa só tem dois pontos de mergulho: Tiputa Pass (5 minutos de barco) e Avarotu (30 minutos de barco). No Avarotu só se vai pela manhã se o mar estiver bom e é um pouco mais longe que o Tiputa. Todos os dois valem super à pena e vale muito, muito à pena mergulhar no por do sol. É simplesmente um espetáculo!!!

OBS.: Tiputa Pass e Avarotu são pontos exclusivos para mergulhadores com certificado, não fazem esses mergulhos para batismo, pois são mergulhos com correnteza do lado externo do atol. Batismo é feito na lagoa interna do atol.

Segue no link abaixo varias fotos desse maravilhoso ponto de mergulho.

Tem uma foto de um quadro com os dois pontos, as marcações em vermelho são os pontos de descida e as em verde onde o barco vai pegar na subida, nessa foto dá para ver dois pontinhos, um verde e um vermelho na parte de dentro da entrada, ali é feito o batismo.

Marcamos 4 mergulhos lá por não termos atentado que eram apenas estes dois pontos! Mas mergulhar no Tiputa tem que ser pelo menos duas vezes, uma em horário normal e outra no por do sol (atenção: mergulho do por do sol não tem todos os dias)!

O mergulho no por do sol é um mergulho incrível, pois é o horário de cruzamentos dos peixes, é abundante a variedade e volume da vida marinha, fora a dança de cardumes que também é sensacional.

Lá o NITROX é gratuito, vale muito a pena fazer essa especialização para quem já tem o certificado de mergulhador.
Fizemos também o passeio à Lagoa Azul. Ela é muito bonita, mas o barco bate bastante e como você já disse, Andressa, uma hora para ir e uma para voltar. Na volta ainda não paramos para nadar na correnteza do Tiputa porque o mar estava bravo.

De lá voltamos para Papete, onde chegamos já de tarde, aproveitamos o hotel e no dia seguinte fomos conhecer Morea. Ficamos muito decepcionados com o passeio que fizemos, não valeu à pena e foi uma perda de tempo, além de uma logística desorganizada e ficamos duas horas esperando o barco!

Mas, dentro de uma viagem maravilhosa e dos sonhos, este fato não pesou tanto...

Passeamos no mercado - muito normal - e não resisti e comprei lá um pingente com a pérola negra, muito bonito e com preço acessível.

Enfim, com as dicas da Andressa e toda sua disposição e carinho em ajudar a quem vai para o Tahiti, não tem erro. Agradeço imensamente toda a ajuda dela e peço desculpas por demorar tanto a dar nosso depoimento. Ótima viagem a todos!!!

terça-feira, 9 de setembro de 2014

DELTA

A Delta está, de novo, com preços promocionais ao Tahiti, via USA.
Apesar de mais longe e precisar de visto americano, vale a pena pela economia.
Abaixo algumas simulações:
Origem:        Destinos: 
ORIGEMDESTINOPREÇOIDAVOLTAEMPRESA
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88912/1123/11Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88912/1126/11Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88909/0225/02Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88909/0227/02Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88902/0311/03Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88902/0313/03Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88902/0315/03Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88904/0311/03Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88904/0313/03Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88904/0315/03Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88906/0311/03Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88906/0313/03Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88906/0315/03Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88916/0303/04Delta
Rio de JaneiroPapeeteR$ 2.88918/0303/04Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88911/1123/11Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88911/1126/11Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88912/1123/11Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88912/1126/11Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88908/0222/02Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88908/0225/02Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88908/0227/02Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88909/0222/02Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88909/0225/02Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88909/0227/02Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88901/0311/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88901/0313/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88901/0315/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88902/0311/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88902/0313/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88902/0315/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88903/0311/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88903/0313/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88903/0315/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88904/0311/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88904/0313/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88904/0315/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88905/0311/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88905/0313/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88905/0315/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88906/0311/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88906/0313/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88906/0315/03Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88915/0303/04Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88916/0303/04Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88917/0303/04Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88918/0303/04Delta
São PauloPapeeteR$ 2.88920/0303/04Delta